Pleroma heteromalla
Reserva
Mãe-da-Lua

Espécie anterior Próxima espécie

Bignonia sp1

Família: Bignoniaceae
Aspecto geral: Liana
Outro indivíduo (pág. 2)
Bignonia sp1
20/03/2021. Reserva Mãe-da-Lua, Itapajé-CE.

Figura 1.

Esta espécie ocorre na serra da reserva, principalmente na mata subúmida, mas às vezes também na mata seca. Normalmente, as inflorescências são situadas bastante alto no dossel, e as flores são poucas. Por isso, a presença desta planta nem sempre se nota.

O gênero é provavelmente Bignonia (determinação por Alexandre Zuntini), mas nenhuma das Bignonia spp. registradas no Ceará combina bem (SpeciesLink, consulta em março de 2021). Uma possibildade seria talvez Bignonia sciuripabulum, veja o DetWeb.

As fotos nesta página são todos do mesmo indivíduo, encontrado na mata serrana seca na estação das chuvas. Altidude cerca de 400-500m. Há fotos de outro indivíduo aqui: indivíduo 2.

Bibliografia:
Arbo 2017 (histórico)
Bureau & Schumann 1896, pp. 147ff. (Clytostoma)
Costa et al. 2019
Zuntini 2014
Zuntini et al. 2015 (Bignonia binata)

Início da página

Bignonia sp1
20/03/2021. Reserva Mãe-da-Lua, Itapajé-CE.

Figura 2.

Início da página

Bignonia sp1
20/03/2021. Reserva Mãe-da-Lua, Itapajé-CE.

Figura 3.

Início da página

Bignonia sp1
20/03/2021. Reserva Mãe-da-Lua, Itapajé-CE.

Figura 4.

Início da página

Bignonia sp1
20/03/2021. Reserva Mãe-da-Lua, Itapajé-CE.

Figura 5.

Início da página

Bignonia sp1
20/03/2021. Reserva Mãe-da-Lua, Itapajé-CE.

Figura 6.

Início da página

Bignonia sp1
20/03/2021. Reserva Mãe-da-Lua, Itapajé-CE.

Figura 7.

Início da página

Bignonia sp1
20/03/2021. Reserva Mãe-da-Lua, Itapajé-CE.

Figura 8.

Início da página

Bignonia sp1
20/03/2021. Reserva Mãe-da-Lua, Itapajé-CE.

Figura 9.

Corte transversal de um ramo jovem de 5mm de diâmetro. É possível reconhecer quatro cunhas de floema. Durante o crescimente, ramos de Bignonia e de alguns outros gêneros de Bignoniaceae formam mais cunhas de floema, o que pode ajudar na determinação da espécie.

"Type 4 corresponds to multiple of four phloem wedges. These species start their development with four phloem wedges, but form additional wedges between the previous ones, always in multiples of four. This type is encountered in the all species from the clade formed by Amphilophium, Anemopaegma, Bignonia, Dolichandra, Mansoa, and Pyrostegia, in most species of Lundia and a few Adenocalymma.." (Pace et al. 2015, p. 986).

Veja também: Gentry 1980, p. 11/12. Neste artigo, Bignonia não é incluido nos gêneros com mais de 4 braços de floema.

Início da página