Campo Troupial - Icterus jamacaii
Brown Capuchin Monkey - Cebus apella
Associação
Mãe-da-lua
Início
Lista das aves
Mamíferos

Na noite entre o dia 13 e o dia 14 de novembro começou um incêndio na RPPN Mãe-da-lua. Na extremidade Este da reserva, confinando com o terreno da família Bento, a cerca e/ou a vegetação da reserva foram incendiados em quatro locais distribuídos ao longo de uma distância de 1.600 metros.

A figura 1 é uma vista geral da reserva.
A figura 2 corresponde ao quadrado vermelho na figura 1 e mostra detalhes do incêndio.

Incêndio criminoso no salitra, 14/11/2013
RPPN Mãe-da-lua. Itapajé, Ceará, Brasil.

Figura 1. Vista geral da RPPN Mãe-da-lua (contorno azul) em uma foto de satélite do Google Earth. A parte no quadrado vermelho é apresentada com mais detalhes na Figura 2.

Incêndio criminoso no salitre, 14/11/2013
O "Salitre", uma parte da RPPN Mãe-da-lua.

Figura 2. Foto de satélite do Google Earth, mostrando uma parte da RPPN Mãe-da-lua chamada Salitre. As marcas vermelhas, com rótulos A, B, C, e D representam os 4 trechos incendiados. As flechas indicam a direção do vento.

Veja Figura 1 para uma vista geral da reserva.

Eu descobri o incêndio no dia 14/11/2013, às 13h45 da tarde. Nesta hora, um amigo, que já tinha notado a cerca em chamas, já havia apagado uma parte do fogo sozinho. Com a ajuda de mais pessoas, o resto do fogo foi controlado nas horas seguintes. No total, queimaram 310 metros de cerca e vegetação adjacente (figura 2): um trecho de 75 metros (rótulo "B"), outro trecho de 145 metros ("C"), e mais um trecho de 90 metros ("D"). Houve também um fogo posto na vegetação da extremidade norte/este do terreno ("A").

Cerca e vegetação depois do incêndio do dia 14/11/2013
RPPN Mãe-da-lua, Itapajé-CE.

Figura 3. Um trecho da cerca queimada no incêndio do 14/11/2013, com a vegetação adjacente.

Não há dúvida de que este foi um incêndio criminoso e muito perigoso. Naquele dia não havia muito vento, e, por isso, o dano na vegetação da reserva foi pouco. Com mais vento, o incêndio poderia ter destruído uma grande parte da reserva e também vegetação e bens em outras propriedades.

Não sabemos qual foi o motivo do crime. Talvez seja por vingança devido à proibição da caça na reserva, ou em resposta ao Sr. Ricardo, do PREVFOGO do IBAMA (Brigada de Viçosa do Ceará), que tinha feito uma vistoria das queimadas na vizinhança poucos dias antes.

Vale ressaltar que, em 2008, houve um incêndio criminoso muito parecido com este na mesma parte da reserva, também com fogo posto em quatro lugares. Veja aqui.

Sou alemão, e meu português não é perfeito. Se encontrar erros de ortografia ou gramática neste texto, por favor, avisem (e-mail).

Início da página