Orelha-de-onça
Ipomoea hederifolia
Associação
Mãe-da-Lua
Início
Contato
Aves
Mamíferos
Flora

No fim de maio de 2017, dois gatos-mouriscos vermelhos cairam num poço na Localidade Jorge em Itapajé-CE e não conseguiram mais sair. O acontecimento foi divulgado e discutido no facebook, veja aqui e aqui. Moradores abasteceram os gatos durante 20 dias com água e alimentos, até a Polícia ambiental de Sobral resgatá-los.

Os moradores na vizinhança do poço pensavam inicialmente que os dois felinos foram filhotes de suçuarana (onça-parda). Isso é compreensível, porque o gato-mourisco vermelho é realmente parecido com a suçuarana, só que é menor. Uma suçuarana adulta pesa 25-50 kg e o gato talvez 4-5 kg. Correram muitos boatos, e os gatinhos, miseravelmente presos no poço, viraram na imaginação da população suçuaranas perigosas que teriam atacado animais domésticos. Em Serrote-do-Meio, um vizinho até me perguntou se eu soubesse das quatro(!) suçuaranas que o IBAMA teria capturado.

Finalmente, a Polícia ambiental tirou os dois coitadinhos do poço e entregou eles ao CETAS do IBAMA. Lá, os gatos recuperaram sob supervisão veterinária. E esta semana, no dia 31 de Julho de 2017, uma equipe do CETAS visitou a Reserva Mãe-da-Lua e soltou os gatos no nosso terreno.

Soltura gato-mourisco
31/07/2017. Reserva Mãe-da-Lua, Itapajé-CE.
Figura 1. Os gatos foram cheio de energia e muito combativo. A imagem mostra um dos dois gatos-mouriscos saindo da gaiola. Deu para fazer uma única foto. Um instante depois, o gato já tinha disaparecido no mato, veloz como um relâmpago.

Na nossa reserva, já há outros gatos-mouriscos e os dois recém-chegados são bem-vindos. Aqui, eles podem viver no seu habitat natural em um ambiente protegido, onde caça e qualquer outra agressão contra a natureza é proibida por lei. Eu espero que eles vão se dar bem. Sem os moradores da localidade Jorge, que trouxeram água e alimentos durante 20 dias, eles já seriam mortos.

CETAS: Alberto e Walber
31/07/2017. Na frente da sede da Reserva Mãe-da-Lua, Itapajé.

Figura 2. Visita do CETAS, no dia 31 de Julo de 2017, para soltura de dois gatos-mauriscos e de outros animais silvestres na Reserva Mâe-da-Lua. Walber Feijó (esquerda) e Alberto Klefasz (centro) do CETAS, e Hermann Redies, gestor da reserva.

Sou alemão, e meu português não é perfeito. Se encontrar erros de ortografia ou gramática neste texto, por favor, avisem (e-mail).